Travessia | Crossing (04’43”) Loop | Vídeo Instalação | Brasil | 2017

exhibitions | exposições

A Invenção da Praia
Curadoria Paula Alzugaray
Cassino da Urca, Istituto Europeo di Design (IED)
Rio de Janeiro
Artistas: Bruno Faria, Caio Reisewitz, Chiara Banfi, Giselle Beiguelman, Katia Maciel, Laercio Redondo, Laura Lima, Lula Buarque de Hollanda, Maria Laet, Mauricio Adinolfi, Nino Cais e Sonia Guggisberg.

Crossing

O Cassino da Urca (Urca´s Casino), built on Urca´s beach sands was converted in a truly Ocean Side Museum, exhibiting eleven artists specially designed and conceived works to the place, explains curator Paula Alzugaray.
Travessia is a video & audio installation built on documental archives occupying a deserted casino´s dark niche in Urca neighbourhood, Rio de Janeiro – RJ. With captures realized by Sonia Guggisberg in Lampedusa and Greece on Mediterranean Sea, it translates the reality spillover about migration wave that does not happen in words.
Travessia is a documental work where live soundtracks and video get mixed. In video you see a hatch projection that moves reproducing real vessel´s balance and on soundtrack, songs brought by refugees from their home countries are mixed with vessel´s noises.
“A Invenção da Praia: Cassino” (The invention of the Beach: Casino) exhibit is an art, memoir, fiction and archaeology project, observes Paula. “eleven artists were invited to excavate the past, unearth mysteries and rewrite the building´s stories and its characters by works in performance, sound, installations, photographs, text and publishing.” Paula says.
The old Urca Casino ruins welcome in all its space the interventions of eleven artists: Caio Reisewitz, Chiara Banfi, Giselle Beiguelman, Katia Maciel, Laercio Redondo, Laura Lima, Lula Buarque de Hollanda, Maria Laet, Mauricio Adinolfi, Nino Cais e Sonia Guggisberg.

IED Rio, Urca
setember 2017
Curatorship: Paula Alzugaray

Travessia

O Cassino da Urca, construído sobre as areias da Praia da Urca, foi convertido em um autêntico Museu à Beira do Oceano, com trabalhos de onze artistas brasileiros, pensados e realizados especificamente para o local, explica a curadora Paula Alzugaray.
Travessia é uma instalação em vídeo e som construída por arquivos documentais que ocupou um nicho escuro do Cassino abandonado da Urca na cidade do Rio de Janeiro. As captações realizadas por Sonia Guggisberg no Mediterrâneo rumo à Lampedusa e na Grécia traduzem o transbordamento da realidade sobre a onda de migrações que não se faz palavras.
Travessia é um trabalho documental onde a trilha de sons direto mistura-se ao vídeo. No vídeo, vê-se a projeção de uma escotilha que chacoalha e reproduz o balanço real do barco e na trilha músicas trazidas pelos refugiados vindas de seus países de origem são misturadas aos ruídos do barco.
“A Invenção da Praia: Cassino” é um projeto de arte, memória, ficção e arqueologia, observa ela. “Onze artistas foram convidados a escavar o passado, desenterrar mistérios e reescrever as histórias do edifício e de seus personagens, por meio de trabalhos realizados em performance, som, instalação, fotografia, texto e publicação”, conta.
As ruínas do antigo Cassino da Urca recebem, em todo seu espaço, a intervenção de onze artistas: Caio Reisewitz, Chiara Banfi, Giselle Beiguelman, Katia Maciel, Laercio Redondo, Laura Lima, Lula Buarque de Hollanda, Maria Laet, Mauricio Adinolfi, Nino Cais e Sonia Guggisberg.

IED Rio, Urca
9 a 16 de setembro de 2017
Curadoria: Paula Alzugaray

When a decree-law closed casinos in 1946, it is estimated that fifty-five thousand Brazilian citizens were left unemployed. This represented 0,13 percent of all population considering that Brazil´s was then with about forty-one million people. It was an intrusion by the name of moral, decency and a fair amount of misguided reasons, as everything that has being done in Brazilian public administration. Casinos gave place to new habits and addictions. But its vertiginous night interrupted at the spinning roulettes and showgirls peak remains in suspension – or a subtle vibration – in these abandoned buildings dark interior.
With over forty decades of sealed doors and windows, the old Cassino da Urca building in Rio de Janeiro city welcomes an art, memory, fiction and archaeology project. With curatorship by the seLecT Magazine editor Paula Alzugaray and eleven Brazilian artists participation, A Invenção da Praia: Cassino (Beach´s Invention: Casino) exhibition projects tenuous lightning pitches over local stories.
Stories of past and future meeting (Laercio Redondo), light and shadow (Laura Lima), sand and stone (Caio Reisewitz), mermaids and sound (Chiara Banfi), phantasmagoria (Nino Cais), affections and memories (Giselle Beiguelman), absence (Giselle Beiguelman), Sea (Katia Maciel), fishermen (Mauricio Adinolfi), violence (Lula Buarque de Hollanda), exile (Sonia Guggisberg).
The building built on Praia da Urca (Urca´s Beach) sands in 1922, -same year that Semana de Arte Moderna (Modern Art Week) happened - opens at first time to an artistic intervention and houses another modernist artistic episode: Museu à Beira do Oceano, (Seashore Museum) a not executed Lina Bi Bardi´s project to Praia de São Vicente (São Paulo State), here evoked as a maximum invention icon.

Paula Alzugaray

Quando um decreto-lei fechou os cassinos em 1946, estima-se que tenha deixado 55 mil brasileiros desempregados. Considerando que o Brasil tinha então 41 milhões de habitantes, tratava-se de 0,13% da população do País. Foi uma devassa em nome da moral, dos bons costumes e de uma boa dose de motivos escusos, como tudo o que vem sendo feito na administração pública nacional. Os cassinos deram lugar a novos hábitos e vícios. Mas sua noite vertiginosa, interrompida no ápice do giro das roletas e das vedetes, permanece em suspensão – ou sutil vibração – no interior escuro de edifícios abandonados.
Portas e janelas lacradas ao longo de quase quatro décadas, as ruínas do antigo Cassino da Urca, no Rio de Janeiro, recebem em setembro um projeto de arte, memória, ficção e arqueologia. Com curadoria de Paula Alzugaray, editora da seLecT, e participação de 11 artistas brasileiros, A Invenção da Praia: Cassino projeta lances de iluminação tênue sobre histórias do local.
Histórias de encontros entre passado e futuro (Laercio Redondo), de luz e sombra (Laura Lima), de pedra e areia (Caio Reisewitz), de som e sereias (Chiara Banfi), de fantasmagoria (Nino Cais), de memória e afetos (Giselle Beiguelman), de ausência (Maria Laet), de mar (Katia Maciel), de pescadores (Mauricio Adinolfi), de violência (Lula Buarque de Hollanda), de exílio (Sonia Guggisberg).
Construído sobre as areias da Praia da Urca para abrigar um hotel balneário, no mesmo ano da Semana de Arte Moderna de 22, o edifício abre-se por primeira vez a uma intervenção artística e abriga a lembrança de outro episódio moderno: o Museu à Beira do Oceano, projeto não realizado de Lina Bo Bardi para a Praia de São Vicente (SP), aqui evocado como um ícone máximo da invenção.

Paula Alzugaray